Menu principal
 

Equipe do IFC participa pela primeira vez do Projeto Rondon – Operação Caminhos do Sul

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Caminhadas pelas ruas, conversas com idosos, atividades com crianças e um mundo de novas formas e possibilidades. Assim foram os 10 dias de quatro estudantes de graduação e dois servidores do Instituto Federal Catarinense (IFC) que participaram da 13ª operação do Núcleo Extensionista Rondon (NER), desenvolvido pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

 A Operação Caminhos do Sul percorreu de 12 a 22 de julho as cidades que compõem as agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) de Braço do Norte, Laguna, Tubarão e Criciúma, levando às comunidades ações sobre educação, saúde, meio ambiente, direitos humanos, justiça, cultura, comunicação, trabalho, tecnologia e produção. Laís Vieira de Souza, estudante do curso de Engenharia Agrônomica do Campus Santa Rosa do Sul, gostou do contato com as pessoas, de ver a felicidade delas pelo trabalho que os rondonistas realizaram. “Estou me sentindo extremamente grata, trabalhamos bastante e dormimos pouco, entretanto cada sorriso, abraço, olhar mais atento sobre a perspectiva do ensino que tentamos transmitir recompensa. A interação possível, o conhecimento de outras áreas e o compartilhamento das experiências acadêmicas e de vida de cada rondonista foi incrível”, diz ela.

A proposta do projeto de extensão é possibilitar, justamente, o intercâmbio de acadêmicos e a inserção das práticas educacionais em diversas áreas do conhecimento de cenários catarinenses, em busca do desenvolvimento regional, garantindo a interdisciplinaridade e a interação entre a universidade e a sociedade. João Vitor Pinho Sumny, do Campus Luzerna, diz a experiência foi maravilhosa. “Fomos bem acolhidos e por meio das oficinas feitas com a comunidade, mudamos o nosso pensamento e os saberes”.

Para Matheus Souza de Lacerda, do Campus Luzerna, é essencial levar um pouco da universidade para as comunidades. “Foi uma oportunidade única participar de um projeto como o Rondon e trazer a comunidade catarinense para mais perto da faculdade. Gostei da interação multidisciplinar ao levarmos oficinas às pessoas”, salienta ele.

Segundo o professor do IFC, André de Mattos Faro, que acompanhou o grupo durante o Projeto Rondon, a imersão nesta atividade convida o estudante aos exercícios da reflexão e da cidadania ativa, como ainda permite o convívio e a troca de informações com gestores públicos. “É um projeto temático e multidisciplinar que transcende os muros da instituição de ensino e coloca o acadêmico em contato íntimo com a comunidade, por isso é fundamental a participação do IFC nesse trabalho, especialmente junto à Udesc, favorecendo o desenvolvimento do estado de Santa Catarina”, explica ele.

Foi por meio de um edital, que a Pró-reitoria de Extensão (Proex) do IFC divulgou à comunidade interna a possibilidade de se inscrever e participar do Projeto Rondon 2017. Publicado em maio de 2017, o edital contou com um total de oito inscritos e essa foi a primeira participação do IFC na atividade. Além disso, os estudantes tinham a possibilidade de efetuar a inscrição diretamente no site da Udesc.

Luan Zittel, acadêmico do Campus São Francisco do Sul, espera que novas oportunidades como essa aconteçam para que mais estudantes do IFC possam participar. “Se você tiver a chance para ir, vá. Antes de eu vir para o projeto todas as pessoas que haviam participado me disseram que é um projeto gratificante e hoje entendo o porque me falaram isso”, conta Luan.

A estudante Laís classifica a ação dos rondonistas como uma doação em forma de trabalho. “Aos colegas que tiverem o interesse em participar, eu diria para aproveitar essa experiência deslumbrante de conhecer outras realidades e fazer a diferença, uma participação que tem a agregar o currículo, mas principalmente o nosso desenvolvimento individual”.

Mais sobre o Projeto Rondon

O Projeto Rondon foi desenvolvido pelo Ministério da Defesa nas décadas de 1960 e 1970. A partir de 2005 o projeto foi retomado, sendo que o Ministério gerenciava a sua versão do Rondon enquanto acadêmicos aperfeiçoaram e desenvolveram o projeto na Universidade de Brasília, posteriormente trazido para a Udesc. O NER/Udesc foi criado em 2010 como uma das principais ações de extensão da universidade. Já foram realizadas 12 grandes operações, envolvendo cerca de 9 mil atividades, 2.370 extensionistas e 280 mil pessoas atendidas em 119 cidades catarinenses, seis cidades do Paraná, cinco em Goiás e uma na Argentina. Nas operações, são realizadas atividades nas oito áreas da extensão universitária: educação; saúde; meio ambiente; direitos humanos e justiça; cultura; comunicação; trabalho; e tecnologia e produção.

O servidor do IFC, Laércio de Souza, participou do Projeto Rondon na década de 1980 enquanto estudante do curso de pedagogia da Udesc. Ele ainda lembra, com carinho, dos aprendizados divididos com os colegas e a comunidade de Praia Grande, cidade localizada no Sul do estado catarinense. “Nós ficamos 45 dias e atendíamos muitas comunidades que ficavam em áreas distantes do centro da cidade. Aprendemos muito, fizemos amizades e pudemos levar um pouco do que aprendemos na universidade para aquela região”, relembra ele.

Saiba mais sobre o Projeto Rondon da Udesc acessando http://www.udesc.br/nucleorondon

Equipe IFC no Projeto Rondon 2017 – Operação Caminhos do Sul

Estudantes

Gabriel Moura Brasil (Camboriú)

João Vitor Pinho Sumny (Luzerna)

Laís Vieira De Souza (Santa Rosa do Sul)

Luan Ernani Garbuio Zittel (São Francisco do Sul)

Matheus Souza de Lacerda (Luzerna)

Professor

André de Mattos Faro

Servidora IFC e estudante externa

Deise Costa Muller